Destaques

segunda-feira, agosto 24, 2009

Derrota merecida, fim da sequência e a hora da verdade

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Por Moriti Neto

Depois de nove jogos de invencibilidade, com oito vitórias e um empate, o São Paulo teve a boa série de resultados quebrada pelo Atlético Paranaense. Ontem, na Arena da Baixada. o Tricolor saiu de campo derrotado por 1 a 0.

Em um jogo pautado por muita marcação, correria e pouca técnica (o que vem sendo a tônica deste Brasileirão), o time paulista não tem do que reclamar. A derrota foi merecida, pois ainda que o adversário não tenha feito uma grande exibição, os tricolores não foram dignos de melhor sorte.

Além de alguns jogadores terem jogado abaixo do que vinham rendendo, casos de Dagoberto – revelado pela equipe paranaense e vaiado a cada toque na bola pela torcida atleticana – Júnior César e Jorge Wagner, a equipe sentiu demais a falta de Hernanes. Arouca é bom jogador, no entanto não está no nível do titular, que realmente é o motor são-paulino.



Outro ponto importante para o insucesso foi a falta de ousadia de Ricardo Gomes, que poderia ser audacioso nas substituições e colocar o time no ataque na segunda etapa, buscando continuar somente um ponto atrás do Palmeiras, o que daria a possibilidade de ser líder com um êxito no confronto direto da próxima rodada.

Entretanto, ao invés de tentar os três pontos, o treinador trocou Washington por Borges e Dagoberto por Hugo, perdendo ofensividade. Talvez a entrada de Marlos fosse uma boa opção, substituindo um zagueiro, contudo técnico e jogadores pareciam satisfeitos com o empate. Com essa postura, pagaram o preço da covardia, quando Paulo Baier, aos 41do tempo final, numa bela jogada, aliás, o único momento da partida em que as torcidas puderam apreciar um lance bem trabalhado, fez o justo gol do Furacão .

Perder fora de casa para o Atlético num campeonato tão nivelado – por baixo é bom que se diga – não é nenhuma anormalidade. A quebra da sequência invicta, hora ou outra, iria acontecer, mas vejo dois problemas. Primeiro: o time já não havia jogado bem contra o Fluminense e só não empatou em casa porque os cariocas estão numa draga danada. A má atuação na Arena pode ser indício de queda de rendimento. Segundo: o momento da derrota foi péssimo. Às vésperas de um jogo contra o Palmeiras, com o rival cheio de moral depois de uma importante vitória sobre o Internacional, a barra pode pesar psicologicamente. E neste campeonato tão equilibrado e sem brilho, a confiança é decisiva.

Como ressaltei no post anterior, acredito que as partidas contra Atlético, Palmeiras e Cruzeiro são definitivas para o destino do Tricolor na competição. Dos nove pontos possíveis, três foram para o vinagre. No jogo do próximo domingo, no Morumbi, às 16h, o vitorioso, certamente, sairá fortalecido demais para conquistar o título. Ingredientes não faltam para que tenhamos um confronto, se não tão bom tecnicamente, muito emocionante. È um clássico, tem briga pelo topo da classificação e uma questão especial chamada Muricy Ramalho.

Enfim, apesar da derrota no Paraná, a oportunidade do São Paulo mostrar que tem condições de ganhar o tetra do Brasileiro é agora. Mas, para tanto, terá que jogar muito mais bola do que na murcha apresentação da tarde de ontem.



Moriti Neto é torcedor do São Paulo e escreve sobre o Tricolor Paulista no Futepoca. Qualquer são-paulinismo exacerbado não é de responsabilidade de quem publica, hehe...

9 comentários:

Fabricio disse...

O São Paulo não jogou bem contra o Fluminense e achou o gol contra o Sport nos minutos finais quando acabara de ceder o empate e o adversário (lanterna da competição naquela oportunidaed) era o único que tentava realmente sair vitorioso.

Todos os times que emplacam uma boa série positiva acabam caindo de produção algum tempo. Com o Atlético foi assim, mesmo com o Inter e Palmeiras. Resta saber se o São Paulo vai reagir e voltar a jogar bem. Atlético parece que não está conseguindo. Palmeiras conseguiu um bom resultado jogando bem mas ainda não está no pique que estava após ox 3x0 no corinthians. Esse clássico tem tudo para ditar o que pode ser o campeonato daqui em diante.

Mas que o São Paulo ficou numa situação delicada, ficou. Perdeu o confronto direto como oportunidade de passar o líder e ainda pode ver a posição no G4 ameaçada em caso de uma derrota no clássico. Por outro lado, o Palmeiras pode abrir até 5 pontos de vantagem para o segundo colocado dependendo do resultado entre Goiás e Internacional.

Esse jogo vai ser sensacional!

Thiago Domenici disse...

O São Paulo sente mesmo a falta de Hernanes que fez os passes decisivos dos últimos jogos. Não fosse ele, o Richarlyson não teria feito o golaço contra o tricolor do Rio. O Arouca é médio; não engrenou, nem sei se vai, porque o lugar dele é banco até que mostre nos treinos ser merecedor da titularidade. Difícil. O que me irritou no jogo foi a falta de coesão do time, assustado e arrisco, talvez incomodado com a quebra de um tabu que permanece contra os paranaenses da Arena. Domingo, contra o Palmeiras, espero da torcida respeito pelo Muricy e aplausos. Do time, a vitória é, pra ficar no óbvio, fundamental!

Saulo disse...

É impressionante como o São Paulo não consegue ganhar na Arena da Baixada.

Anselmo disse...

o time que quiser ser campeão tem que vencer no domingo.

sobre a derrota, é normal pra qqr time tropeçar. inusual é paulo baier fazer aquela jogada.

Moriti disse...

Concordo com você em parte, Anselmo. Creio que se o Palmeiras vencer será, definitivamente, o favorito ao título. Já para o São Paulo, a vitória pode ser um momento de confirmação da capacidade de reagir.
Quanto ao Muricy, Thiago, a torcida são-paulina tem mesmo que respeitar. O cara foi tricmapeão nacional. E, assim como o Tricolor, pode ser tetra.
Aliás, Thiago, meu caro, seja bem vindo!

Maurício disse...

O São Paulo enfraqueceu a campanha Fora Moriti! .

Anônimo disse...

Maurício, se o Tricolor ganhar do Palmeiras, tenho certeza que a campanha volta com tudo. Aliás, espero mesmo que volte...

Moriti disse...

Também espero, meu caro, também espero. Prefiro ver os meus artigos vetados e comemorar o Tricolor campeão! hehe

Marcão disse...

O Atletico-PR costurou a boca de um bambi e enterrou no meio do campo da Arena da Baixada...