Destaques

domingo, agosto 23, 2009

3 a 3 e mais lambança da arbitragem

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Ainda com o desfalque de muitos titulares – nem sei dizer exatamente quantos, falaram em seis, mas tenho resistência enorme em chamar Morais e Moradei, só pra citar esses dois, de titurales –, o Timão empatou com o Botafogo em casa, por 3 a 3. O destaque ficou para a arbitragem. Dos dois pênaltis marcados por Dentinho, um aparentemente não foi, embora eu ache que cabe a dúvida. Ainda teve confusão porque o goleiro se adiantou, rebateu e Dentinho completou, mas neste caso vale a lei da vantagem. Houve dúvida se a falta sobre Jucilei que rendeu o belo gol de Marcinho teria realmente ocorrido, mas a imagem mostrou claramente que lhe puxaram a camisa. Para o Botafogo, André Lima fez um gol de mão. Houve ainda um pênalti não marcado para o Botafogo e o Noronha insistiu muito que houve também um não marcado para o Corinthians – mas a emissora não mostrou de novo o lance.

Assim, o Corinthians mantém o passo se segurando ali na sexta posição. Poderia ter ganho, mas pra quem tem metade do time no ambulatório até que não foi mal. Dentro de vinte dias o Ronaldo volta, outros jogadores como William, Chicão, Edu e Felipe devem voltar em breve. É aquela coisa, o time completo não é genial, mas é bem mais estruturado e num jogo como o de hoje poderia ter feito uma diferença brutal. Quer dizer, dependendo do andar da carruagem, não é que o Timão ainda tem alguma chance?

Confesso que, mesmo depois de tanto tempo, ainda não aprendi muito bem a torcer em campeonato de pontos corridos. Minha natureza bipolar corintiana prefere os mata-matas, que exigem uma superação após a outra, e não a regularidade – muito embora os sucessos do primeiro semestre o que tenha marcado o Corinthians foi mesmo a regularidade. Reitero, o time não é melhor que Palmeiras, São Paulo, Inter e talvez nem seja melhor que o Atlético Mineiro, mas se engatar uma boa sequência e jogar com a garra que tem tido, errando menos, vai chegar junto.

7 comentários:

Leandro disse...

A verdade é que o desfalcado e improvisado Corinthians mais uma vez foi prejudicado pelo trio de arbitragem. Os dois (indiscutíveis e atípicos) pênaltis marcados entre os três que existiram jamais seriam em condições "normais", porque tiveram o intuito de apenas compensar as lambanças cometidas contra o alvinegro paulista.
Além do escandaloso gol de mão de André Lima, o juiz baiano amarelou os corinthianos de forma sistemática, sem contar que não existiu nenhuma falta no lance que causou o 3º gol do Botafogo.
A propósito, o bom goleiro reserva Julio Cesar também cometeu uma falha clamorosa neste último gol, pois a bola foi fraca e no canto dele.
De restro, Morais, Souza e Bill já deixaram mais que claro, e não é de hoje, que não têm a menor condição de vestir a pesadíssima camisa do Corinthians. Até quando Mano insistirá com eles?

Glauco disse...

Dizer que o Corinthians foi prejudicado pela arbitragem nesse jogo é algo que realmente deixa Chico Lang corado.

Maurício disse...

Leandro, eu não vi o jogo, vi apenas os melhores momentos. Então não sei de todos esses lances que você fala. Amarelos foram dois para o Corinthians, Jucilei e Jean.

Pelo que eu vi, acho que o que foi prejudicado foi mesmo o jogo – mesmo considerando que o lance mais escandaloso foi mesmo o gol de mão do Botafogo. Prejudica até as discussões depois, que ficam nessa pentelhação de foi não foi. É a sensação de que o jogo aconteceu só pela metade.

Fabricio disse...

Eu vi o jogo, os melhores momentos, os comentários, li notícias na internet, enfim. O Leandro é a primeira e única pessoa que afirma que o corinthians foi prejudicado. E podem colocar na lista boa parte dos corinthianos que eu conheço.

Anselmo disse...

Corinthians prejudicado? haha. Sensacional. Excelente número cômico.

fredi disse...

Não vi nem os lances, então não vou comentar sobre ontem. Mas depois da ajuda contra o Inter, é estranho algum corinthiano reclamar contra a arbitragem.

Nicolau disse...

Não vi o jogo, mal vi os melhores momentos, por isso não entro na ques~tao da arbitragem. Só completo o post do Maurício: eram apenas 4 titulares em campo ontem, sendo que Morais não é dono da posição (nenhum meia é, no momento). Na zaga, nem o reserva imediato (Diego) jogou. Assim, fica mais difícil.