Destaques

sábado, março 27, 2010

Minas pode criar bancada de cachaceiros no Senado

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

A depender dos resultados das eleições de 2010, o estado de Minas Gerais pode iniciar uma nova frente parlamentar no Congresso, a bancada dos cachaceiros. Ninguém está chamando os ilustríssimos postulantes ao parlamento nacional de beberrões nem de irmãos-da-opa.

Ocorre que o governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB) e o vice-presidente José Alencar (PRB), ambos cotados para concorrer ao Senado, não têm como negar a alcunha, como explica qualquer alambiqueiro. Ocorre que o termo "cachaceiro" aplica-se, neste caso, aos produtores da marvada. Outro nome cotado, o do ex-presidente e ex-governador Itamar Franco tem outros elos com a malafa

Foto: Divulgação

Aécio e Alencar, criaram marcas próprias da molha-goela. A Mingote é apenas o rótulo mais recente da Fazenda da Mata, na cidade de Cláudio. Trata-se de uma homenagem a Domingos da Silva Guimarães, tetravô do governador de Minas Gerais, cujo retrato está no rótulo. Seu apelido era Mingote e foi ele quem reativou a atividade alambiqueira na propriedade. Consta que Aécio tem sociedade no empreendimento, fruto da união entre a família Guimarães Tolentino e a dinastia dos Neves em virtude do casamento entre dona Risoleta, pela primeira, e Tancredo, pela segunda.

Até 1985, o carro-chefe era a chambirra que respondia pelo nome de Mathusalem. Se o personagem bíblico chegou a 969 primaveras, a branquinha homônima foi descontinuada depois do falecimento de Tancredo Neves. Outras marcas de menor qualidade também são produzidas, mas sobre essas o governador nega qualquer ingerência.

Foto: Divulgação
Rótulos da Fazenda Cantagalo, que produz os isbeliques de José Alencar

Alencar se encarrega da Maria da Cruz, produzida na Fazenda Cantagalo, em Pedras de Maria da Cruz (MG). A proximidade da região de Salinas, no norte do estado, favorece. A propaganda boca-a-boca é feita pelo próprio empresário, até junto a garçons, segundo fontes. A propriedade ainda engarrafa com outras três marcas – Sagarana, Caninha 38 e Porto Estrela.

Assim como há diferenças políticas entre esses mineiros, as divergências também aparecem na forma de se envelhecer aquela-que-matou-o-guarda. A de Aécio descansa de cinco a dez anos em amendoim. A do vice-presidente, em amburana, madeira típica do semiárido brasileiro.

Não é à toa que Aécio ampliou a certificação de alambiques artesanais e incluiu a rapadura na merenda escolar da criançada.

Mas é bem verdade que quem tornou a caninha bebida oficial do estado foi seu antecessor, Itamar Franco, que também estuda concorrer ao Senado. Se tirar uma das vagas dos cachaceiros citados, também será bem-vindo à bancada da cachaça, além de instituir o 21 de maio como data comemorativa para a mata-velho.

A formação da bancada da cachaça – ou dos cachaceiros – depende  da formação das chapas, dos resultados das urnas e, claro, da disposição das figuras de abraçar a causa. Consta uma experiência sem grande repercussão a assembleia legislativa do Rio Grande do Norte. Muito diferente da bancada da cana-de-açúcar e do setor sucroalcooleiro.

Ministro
Foto: Divulgação

Os mineiros envolvidos na política valorizam as golos há algum tempo. O porta-voz de João Figueiredo e ex-ministro do Tribunal de Contas da União, Carlos Átila, abriu, depois da aposentadoria, seu alambique próprio. A Cachaça do Ministro dorme por cinco anos em carvalho ou jequitibá (foto), a depender do rótulo – ouro e prata.

Entre empresários, segundo reportagem da revista Época de 2008, o baiano Emílio Odebrecht, da empreiteira que leva seu nome, e o paulista Ivan Zurita, presidente da Nestlé, também se debruçam sobre uma boa pinga. São donos da Itagibá e da do Barão, respectivamente.

12 comentários:

malvio fonseca disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Neide disse...

E nós? Vamos ficar aqui parados?

Olavo Soares disse...

Que post sensacional.

O questionamento da Neide é pertinente: há relação de candidatos paulistas com a maldita?

fredi disse...

Viu como o Futepoca é democrático com os tucanos quando o assunto é cachaça?

Até fazemos (o Anselmo) propaganda da cachaça do Aécio.

Glauco disse...

Alguém (Anselmo?) já experimentou alguma das citadas? É o caso de fazer o teste cego de apreciação Cachaça Política?

Post excelente.

Marcão disse...

Uma luz no fim do gargalo para o projeto Manguaça Cidadão?

Anselmo disse...

a luz no fim do gargalo não pode ser de vela, pq fogo e cachaça não constróem (que o diga o churrasco emq uqe tentei acender a brasa com uma vodca da promoção).
em são paulo, sei qeu o vereador Goulart tem a maior (segundo ele) coleção de cachaças do mundo (universo?). Mas desconheço a atuação parlamentar dele pela causa.
a questã é separar a cana da caninha, o interesse do dono do canavial e do engenho com a filha-do-engenho.

Anselmo disse...

faltou dizer: Maria da Cruz é legal. tem o problema, sou fã da maria-santa envelhecida em amburana.

a do ministro eu acho que levei pra carminha de presente de aniversário (acho, acho). a mingote, nem a pau. é uns 50 pilas a garrafa. mas se quisessem mandar pra gente degustar, a gente degusta.

Moriti disse...

O post é belísssimo, Anselmo. Mas to me preocupando com o monopólio da danada na mão dos políticos...

Corremos o risco de ocorrer algo como a concentração nos meios de comunicação?

Creio que devemos articular conferências, a começar, talvez, do roxão, como ponto de partida para uma Confemanguaça nacional.

O MM (Movimento Manguaça) precisa se organizar!

Anselmo disse...

Confeman é a sigla correta, pq CNM, iniciais de conferência nacional da manguaça, poderia confundir com o conselho monetário nacional.

P-Mangua é preferível para Partido da manguaça com mais adesão do que PM e do que MAN, pela referência a grupos de qeu o pessoal por aqui não simpatiza muito (corporação policial de ordem militar e o DEM, ex-PFL, ex-PDS, ex-Arena).

E, por fim, não há monopólio algum. Em Minas, são milhares de produtores.

A Brunna pode me ajudar publicando o link de um site do MDA que traz uma relação dos produtores de cachaça orgânica e agricultura familiar.

Então, qto a isso, vc não precisa se preocupar.

Marco Lourenço disse...

Sensacional texto! Parabéns!

郑佳颖 disse...

yeezy boost 350 v2
michael kors outlet handbags
ysl handbags
adidas yeezy
air max
kobe byrant shoes
basketball shoes
kobe shoes
adidas nmd
nhl jerseys