Destaques

sexta-feira, junho 01, 2007

Pão que passarinho não come

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Nosso companheiro Anselmo, vez por outra, costuma se referir à cerveja nossa de cada dia como "pão líquido". De fato, fuçando pela internet, fiquei sabendo que, em sumério, a palavra cerveja significa exatamente isso, pois os ingredientes para preparo da bebida e do alimento são praticamente os mesmos. Agora, um bar do bairro paulistano Pinheiros resolveu produzir literalmente o tal "pão líquido". O chef australiano Greigor Caisley se inspirou na cerveja Drake´s Golden Ale e criou um pão com o bagaço da cevada e do malte utilizado na bebida. Começo a encarar seriamente a hipótese de adotar essa dieta exclusiva quando chegar na velhice - na perspectiva mais do que otimista de que meu fígado permita que eu chegue até lá...

7 comentários:

Olavo Soares disse...

Gostei da imagem, esse CD escaneado até com os plastiquinhos típicos de um que figura numa vitrine.

Anselmo disse...

apesar de considerar que bordão de manguaça não tem dono, de fato, adotei a expressão, mas gostaria de registrar o crédito a uma história narrada pelo Nicolau de um padre que assim se referia à cerveja.

não me perguntem se era na época em que o Nicolau era coroinha, porque isso eu já não sei

(provocações gratuitas).

Glauco disse...

Nivaldo coroinha? Então tá tudo explicado...

Amanda F.C disse...

kkkkk
o Nicolau era coroinha??? kkkkk
Mauá tem história heim...

Nicolau disse...

Nunca fui coroinha. A história é de um conterrâneo cujos tios eram amigos de um padre, que assim se justificava quando as beatas pegavam no pe dele por conta do salutar hábito de manguaçar (de leve, segundo consta, mas naõ há testemunhas). Pronto, esclareci.

Anselmo disse...

glauco, o que estaria explicado caso nivaldo não tivesse desmentido que havia sido coroinha?

Marcão disse...

DENÚNCIA!