Destaques

quarta-feira, abril 16, 2008

Pra tomar um mé - literalmente

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Reportagem de Glauco Araújo, do G1, aborda a produção artesanal de uma cerveja a base de mel na cidade de Igarassu (PE). Isso mesmo: tomar um mé, agora, não nos remeterá obrigatoriamente à cachaça. O mel de abelha, na produção da Melina, substitui a cevada na fermentação. Por enquanto, somente 200 litros são fabricados por semana pela agroindústria Delícias da Roça, de propriedade do casal Selma e Francisco das Chagas Carvalho. "A cerveja que produzimos é resultante da fermentação de trigo e de mel, muito conhecida e consumida pelos Celtas no século 4. Estudamos muito para chegar até aqui. Sabemos como fabricar a cerveja dessa maneira e acreditamos que fazer uma bebida com essa marca histórica seja importante para a nossa cultura", observou a psicóloga Selma ao repórter. "Com espuma mais espessa, coloração amarela mais clara, a cerveja de mel possui média graduação alcoólica", relatou Araújo. "A maneira como é produzida faz com que a bebida deixe um pouco de borra no fundo da garrafa, que é conhecida na região de Igarassu como pé", completou. Não sou diabético. Logo, experimentaria sim.

5 comentários:

Anselmo disse...

olha só, o marcão quer se qualificar pra produzir pro Cervejas do Mundo, o parceiro do Futepoca.

cerveja de trigo são interessantes. mas são caras. Pelo texto, a cor decorre do mel. e o "pé" que fica no copo também. É isso ou o trigo tem a ver?

O casal Selma de Carvalho e Francisco das Chagas Carvalho, psicóloga e engenheiro, respectivamente, já tinham conseguido levar, em 2007, um museu da cachaça pra cidade de Igaraçu. Além da "Melina", tem também a "melissa" o mé de mel, quer dizer, a marvada de mel. E ainta o "Melito", o vinho.

O que o pessoal gosta de mé não tá escrito. Tanto que apostam em todas as variações. O que falta? "Melaço", "Meludo" (afe), "Melamina" e "Melancia"... Ah, podem lançar também o "Mel". Mas seria muito pobre trocadalhisticamente.

Por favor, alguém me aplique um cartão amarelo!

Marcão disse...

Vermelho direto!

olavo disse...

Caramba, tô com curiosidade pra saber o gosto. Não consigo mentalizar.

Glauco disse...

Se tem glicose, tô fora.

Nicolau disse...

Tá bom, gente, eu topo. Vou pra Pernambuco fazer a degustação e conhecer o método de produção. Só porecisa me pagar a passagem e a estadia que eu faço o sacrifício.