Destaques

quarta-feira, maio 27, 2009

Três anos de futebol, política e cachaça

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Hoje, 27 de maio, faz três anos que este blogue estreou no espaço internético tentando unir três temas que fazem parte da cultura do brasileiro, como já enunciava o primeiro post. Era época da Copa do Mundo de 2006, o que motivou que as ideias discutidas no fórum adequado e regadas a cerveja em doses moderadas – ou nem tanto – saíssem do papel (ou do guardanapo) e fossem para a rede.

Claro que, como em todo balcão de bar, agregamos muitos amigos nesse meio do caminho. São colaboradores como Chico Silva, Marcos Xinef, Clóvis Messias, Diego Sartorato, blogues parceiros e leitores que contribuem pra fazer o blogue e deixam os futepoquenses um pouco mais felizes.

Fazer um resumo de links contando um pouco da história do Futepoca é uma tarefa inglória, mas certamente muitos se lembram das campanhas algo cívicas, como a Pés Fora do Coletivo e a Um Minuto de Barulho, em contraponto ao silêncio proposto por meia dúzia de “cansados”. Já o post sobre o Marketing Viral e a Nike não foi uma campanha, mas mobilizou uma discussão sobre venda de conteúdo bastante interessante na internet.

Falando em mobilização, da tríade de temas que mobiliza o Futepoca, obviamente o futebol se tornou o foco principal dos autores. E também de quem lê. A quantidade de comentários no post sobre o pior campeão brasileiro da História mostra bem isso. Assim como empreitadas que resultaram em muitas orelhas quentes dos membros do blogue, como o Fica Dualib e o Fica Nelsinho, que causaram certo incômodo aos corintianos. Já os gremistas resolveram soltar o verbo no post Sete motivos para torcer para o Boca, uma ode dos secadores contra a equipe dos Pampas na Libertadores de 2007.

Claro que a aridez de temas como política e, às vezes, futebol, fez com que o ingrediente estético por vezes influenciasse no tratamento da notícia. Foi assim na eleição das musas da política e também nos épicos posts sobre Ana Paula Oliveira, verdadeiros libelos contra a discriminação da mulher no meio futebolístico. Tratamos também de esclarecer o desconsolo de Cristiano Ronaldo e discutimos um polêmico ensaio fotográfico em pleno Couto Pereira. Como este é um blogue plural, houve até quem falasse de homens desnudos desfilando em modalidades altamente populares como o críquete.

Histórias e copos

Como todo bom boêmio, o Futepoca gosta de histórias. Assim, a trajetória do Atlético-MG foi contada aqui, assim como todas as partidas do Brasil na Copa de 1958 foram resgatadas. Nem Lamartine Babo escapou aos olhos e ouvidos atentos e ébrios de quem faz o blogue. Mesmo não sendo um site sobre cinema, aqui pode-se acompanhar a história do ator que contracenou bêbado o tempo todo em um filme ou a vida imitando a arte entre as prostitutas da Paraíba. Mas em que outro lugar você, caro leitor, iria ver um estádio que foi construído graças a 3 mil litros de pinga?

E quando o assunto é cachaça ou similares, há desde os testes cegos de cerveja que ajudam os manguaças a direcionarem melhor seu apetite etílico até dicas preciosas de branquinhas artesanais. Também é emocionante ver o comovente esforço de uma pessoa para preservar a posse de suas diletas garrafas...

Enfim, aqui vibramos com vitórias de nossos times, lamentamos as derrotas e até nos abalamos e choramos. Mas sem dúvida, mesmo que esse blogue tome parte do nosso tempo livre e não dê retorno financeiro (não perdemos as esperanças, claro...), é sem dúvida motivo de alegria para todos que o fazem e esperamos que seja para quem lê também. Um brinde e ao bar!

11 comentários:

André Augusto disse...

Parabéns pelo excelente trabalho e pelo conteúdo diferenciado do Futepoca. Que venham outros anos, regados com a água benta. Abs!

Anônimo disse...

Como colunista sou suspeito para falar, mas só posso desejar vida longa a esse espaço regado à cachaça, cerveja e prosero dos bons. Sinto orgulho da minha pequena participação nessa história. E sigamos em frente! Parabéns a todos os futepoquenses, escribas ou não.

Chico Silva

gerson disse...

Grande futepoca! Continuem no embalo!

André disse...

Pô, descobri o blog de vocês há pouco tempo e ele já entrou na minha lista de favoritos. Parabéns pelos três anos e continuem com a fantástica cobertura futebolística, muito melhor que a dos chamados sites "especializados".

Abraços,

fredi disse...

Camaradas, parabéns a todos, principalmente a Anselmo e Glauco, que tiveram a ideia e trabalham mais que os outros para que o Futepoca continue existindo.

Um brinde à saúde do Futepoca

Brunna disse...

Vida longa ao Futepoca! Aos leitores e aos manguaças que o realizam.

Anônimo disse...

Futepoca é bonitinho, mas ordinário.

fredi disse...

e democrático, né anônimo...

olavo disse...

Parabéns a todos nós, viva o Futepoca!

Anselmo disse...

Viva o Futepoca!

Antológico o post.

Maurício disse...

"Futepoca é bonitinho, mas ordinário."

Pô, que elogio. Nunca pensei que fôssemos bonitinhos.

Já ordinários...