Destaques

quinta-feira, julho 26, 2007

Sete motivos para o "Fica Dualib!"

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

O sucesso dos Sete motivos para torcer para o Boca, na longínqua final da Libertadores leva os manguaças, na pior tradição de secadores de adversários, a promover os motivos para manter Alberto Dualib na presidência do Sport Club Corinthians Paulista, o time cuja sede social fica na Marginal Tietê sem número e cujo estádio não recebe partidas oficiais nem de futebol de botão.


É um esforço conjunto à campanha Fica Dualib!, que até site, manifesto e abaixo-assinado tem.

1) Dualib é o mais capacitado para levar o Corinthians à Série B
A exemplo do que praticou Mustafá Contoursi no Palmeiras e Flávio Obino no Grêmio de 2004, Dualib já mostrou que tem talento para o descenso e quase chegou lá em pelo menos três ocasiões. Em 1997, não fosse o técnico Candinho e os acordos pra lá de espúrios – com direito a telefonemas grampeados ("um, zero, zero", na promessa de 100 mil para Ivens Mendes evitar a queda) – quase tivemos a felicidade de ver o Corinthians cair. Já em 2006, novamente com direito a conversas telefônicas suspeitas, o Alvinegro foi salvo por Leão, mas namorou de perto a Segundona. O mesmo ocorreu no ano de 2004, quando o gol do sãopaulino Grafite fez com que o Timão (sic) permanecesse na gloriosa primeira divisão do Paulista. Agora, será que Dualib consegue?

2) Produção de factóides de mega-parcerias e certeza de pilhéria
Na gestão Dualib foram três parcerias que prometiam super-times vitoriosos. Apesar de o Corinthians ter conquistado três vezes mais Brasileiros do que Vicente Matheus, é sempre um prazer ver os contratos de patrocínio darem água e poder tirar sarro. O que seria do futebol brasileiro sem a Hicks Muse, sem o time de estrelas do banco Excel – aquele que tinha adquirido o Econômico e trouxe a dupla Túlio e Donizete, vulgo Pantera – ou sem o iraniano Kia Joorabchian?

3) Fazendinha eterna
Desde que assumiu, Dualib mantém o plano de construção de um novo estádio no papel. Ou até antes do papel, como plano mirabolante que absorverá milhões dos parceiros do tópico anterior. Ele sempre acha que vai fazer patrocinador de tonto para bancar estádio, e garante desta forma que eternamente o time viverá na Fazendinha.

4) Respeito aos humoristas
O antecessor, Vicente Matheus, era fonte de piadas prontas. Ele era o humorista e disputava mercado com os piadistas de TV e de boteco. E, na verdade, cada um tem seu papel. Os manguaças alopram o Corinthians e o presidente do Corinthians dá motivos. E só. Sem mistura de papel.

5) Tradição da família corintiana
A presença da neta Carla Dualib na direção de marketing mostra toda a preocupação do presidente do clube com a tradição e com a família. "Família dele", vão boquejar. Bom, o sujeito tem que começar de algum lugar. Dualib eterno!

6) Libertadores o Corinthians nunca viu e nem vai ver
O orgulho de ter o pseudo-título mundial de 2000, o único título supostamente internacional conquistado em território nacional contra outro clube brasileiro, é uma mostra de que com Dualib no comando do time, as chances de conquistar qualquer coisa que valha de fato vai para o espaço, que é seu lugar de direito e de onde nunca deve sair. Reconheço que esse motivo é fraco, porque nem se o Dualib saísse, nada mudaria nesse aspecto...

7) Aniversário duplo
Em 2010, o Corinthians vai completar seu centenário. No mesmo ano, Dualib fará 90 anos. A nação corintiana merece comemorar esse aniversário duplo com toda pompa e circunstância que a Série C merece. Dá tempo, Dualib!


Fica!

14 comentários:

Edu Maretti disse...

esse de fato é o verdadeiro jornalismo-torcedor, o resto é imitação...

Marcão disse...

Não deixe o Dualib sair!
Não deixe o Dualib vazar!
O Dualib é a nossa esperança
De um dia o Curíntia afundar!

Nicolau disse...

Os corintianos e a campanha Fora Dualib podem copiar o texto, trocando o sinal: É por tudo isso que o Dualib tem que sair, pelamor! Agora, sobre o amor, respeito e admiração que os torcedores os outros clubes manifestam pelo octagenário presidente, acho que deveriam levar o Dualib para os seus times. Talvez ele pudesse administrar conjuntamente Santos, São Paulo e Palmeiras, o que acham? Ou abrir uma consultoria com Mustafá Contursi. De minha parte, quero distância. Tá com pena, leva pra casa!

carmem disse...

levo não! fica em solo, dualib, em solo curintiano!!!!!!!!!

Glauco disse...

Corintianada muito ingrata. O cara ama o clube, não pode dirigir outro. Conseguiu um senhor título mundial e querem tirar o cara de lá...

Anselmo disse...

é a terceira manifestação do Nicolau a favor da campanha Fica Dualib!

Bravo!

maurício disse...

Grande Nivaldo!
Fica Dualib à frente da Liga de São Paulo, Palmeiras e Portuguesa.
Proponho abrirmos a mesa de negociações imediatamente.

Thalita disse...

incluam a lusa fora dessa, por favor

Anselmo disse...

E o Maurício se mostra um vendido aos santistas na medida em que trocou o time da baixada pelo da colônia portuguesa.

blog santosfilo! Até corintiano é meio santista aqui?

Glauco disse...

Respeito com a Portuguesa que, apesar do injusto estereótipo que se atribui aos lusitanos, jamais elegeu um Dualib como presidente.

maurício disse...

Entendeu, Anselmo?
Fala em Portuguesa o Glauco se irrita...

Glauco disse...

Só não digo que vai ter Portuguesa e Corinthians no ano quevem porque a Lusa vai subir

maurício disse...

cê acha, velho?

Glauco disse...

Tem que ver.