Destaques

sexta-feira, março 13, 2009

Bandeirinha vestida: Maria Elisa Barbosa não será a Ana Paula 2

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Os fãs de Ana Paula Oliveira podem ficar tranquilos. A assistente de arbitragem Maria Eliza Barbosa afirmou ter recusado convite para posar nua em uma revista masculina. Ela não quer repetir a experiência de sua colega mais famosa (pelo menos até agora) de fazer a alegria de parte dos marmanjos e dos pauteiros sem assunto.

O valor teria sido de R$ 350 mil mais participação nas vendas, o que não seduziu a professora de educação física de 29 anos. Aliás, ela afirmou que não aceitaria o convite ainda que não estivesse atuando como bandeirinha.

Maria Eliza diz que admira a pioneira mulher de preto nos gramados, que se outra colega tirasse a roupa para as lentes das revistas masculinas ela não teria preconceito, mas está mais preocupada com a família. Não se pode ignorar, porém, que seu estatuto de "nível Fifa" e sua terceira posição no ranking de arbitragem da Federação Paulista de Futebol – apenas Edmilson Corona e Emerson Augusto de Carvalho estão mais bem cotados – também pesam. Vale lembrar que, em 2008, ela foi ao Mundial feminino sub-17.

O fato é que desde que Ana Paula Oliveira posou para a revista Playboy, em julho de 2006, ela não conseguiu mais voltar à elite da arbitragem brasileira. Mesmo tendo atuado em partidas de segunda e terceira divisões e outras comemorativas, ela nunca chegou a recuperar plenamente a forma. Foi reprovada em testes físicos em mais de uma ocasião. O tenente-coronel Carlos Marinho nega que exista discriminação, embora reconheça que "alguns colegas tentam se aproveitar da situação". Como é?

Isso não a impediu de fazer novos ensaios fotográficos nem de arriscar uns passos na passarela da moda. Atualmente, Ana Paula Oliveira apresenta um programa diário na Rede CNT ao lado de Leão Lobo e um programa de rádio sobre esportes na CBN da região de Campinas.

Se Maria Eliza não quer posar para revistas masculinas, isso é uma opção dela, claro. Uma opção a ser respeitada – senão comemorada, pela volta do assunto "futebol" aos programas que tratam de futebol. Mas gostaria de entender por que sempre que algum veículo se refere à moça, precisa usar a mesma foto. Será que nenhum jornal produziu outra imagem durante algum jogo?

4 comentários:

Glauco disse...

O uso da mesma foto é um sinal inequívoco de que Maria Eliza de fato não quer se expor, quer fazer história na arbitragem mesmo. Aliás, é uma auxiliar bastante regular, melhor que a Ana Paula e que muitos que estão no Paulista.

Nicolau disse...

O pessoal poderia tirar uma foto da moça no gramado, trabalhando. Agora, Anselmo, sobre as alegrias proporcionadas pela Ana Paula para a jornalistada sem assunto, o sr. não pode atirar pedras, hehe.

Maurício disse...

Mas o Di Maussadi atirou alguma pedra?

Salve Maria Eliza, que faça um bom trabalho, e se quiser se expor, que se exponha com sucesso também.

WILLIAM MORAES CORRÊA (OS FOLIÕES) disse...

NOTA DEZ PARA ELA!