Destaques

quinta-feira, março 12, 2009

Em Itu, o empate saiu barato para os reservas do Palmeiras

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Com quase todo o time de reservas, o Palmeiras empatou com o Ituano em 1 a 1, placar do primeiro tempo. Saiu perdendo e Lenny igualou o marcador, mas pelo que apresentou em campo, o resultado ficou barato para o líder do campeonato. Diferentemente da última partida, o time foi muito mal, criou pouco e poderia ter quebrada sua invencibilidade no Paulista. O time do estreiante técnico Zetti mandou quatro bolas nas traves do goleiro Bruno.

A vantagem agora sobre o segundo colocado, é de um ponto, mas a representação de Palestra Itália tem um jogo a menos – até dia 17 de março, terça-feira, quando se completa a terceira rodada do campeonato. Folga queimada com a segunda partida seguida no campeonato sem vencer, a terceira incluindo a derrota na Libertadores.



Pierre mostrou que sua ausência é grave. Enquanto isso, Jumar deixou o Palmeiras com um a menos, ao ser expulso ainda na primeira etapa. Vale ressaltar que é raro um time grande ter um atleta expulso em partidas contra times do interior. É verdade que precisou de 18 minutos para Thiago Bernardi deixar tudo igual.

Sem Diego Souza, Keirrison nem Cleiton Xavier, o time rendeu pouco. Depois, os camisas 9 e 10 fizeram suas participações, sem grandes melhorias. Na defesa, Nada de Marcos, o Goleiro, nem Edmilson.

Apesar de não ter jogos da Libertadores até dia 8 de abril, a opção do técnico foi colocar os reservas. Qual o sentido de poupar atletas sem maratona pela frente? Preservar na parte física e psicológica.

Como é que é? Soou como uma forma de adiar uma crise, como se fosse inevitável...

Enquanto isso, o Sport trata de apimentar a partida lá de abril.

8 comentários:

Glauco disse...

E aí, é ético árbitro dar palestra no Instituto do "professor" (que me desculpem os docentes...)? Acho que o time pernambucano tem razão no pleito.

olavo disse...

O Sport tá certo. Colocar um árbitro de fora vai tirar parte da tensão do jogo. Se for um daqui, qualquer lateral mal marcado vai gerar reclamações infinitas...

Fabricio disse...

Acho que o maior prejudicado seria o próprio Sport. Aqui já tem toda a polêmica em volta do Luxemburgo e suas declarações contra as arbitragens. Pelo menos 2 dos 5 árbitros de ponta que poderiam apitar esta partida são desafetos do treinador. O que eles vão conseguir é um juiz que, se pender pra um lado, não vai ser pra um time que nunca ouviu-se falar na América do Sul.

Marcão disse...

Luxemburgo sempre enchuriça a arbitragem como desculpa prévia para algum (possível) insucesso. Acho que ele já está prevendo dificuldades...

Nicolau disse...

Vai Sport!

Anselmo disse...

mas peraí, Marcão, quem tá questionando a arbitragem é o sport. o Luxemburgo não pode estar prevendo adversidades pras suas equipes ao dar os cursos pros árbitros. Ao dar cursos, ele tá prevendo entrada de recursos no instituto que leva o nome dele.

Acho que o Sport tá certo de espizinhar o adversário. Mas o resultado prático do tal curso é pra lá de irrelevante na atuação do cidadão. Nesse cenário, um árbitro de fora não é ruim. O que eu acho é que, pelo retrospecto dos últimos dois anos mais o início de LIbertadores, o time de Recife não precisa de nada disso pra resolver a partida.

Marcão disse...

Vai Nelsinho Baptista!

Maurício disse...

Como é que o jogador vai respeitar um árbitro que chama o seu treinador de professor?