Destaques

quarta-feira, março 18, 2009

Luxemburgo decadente

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Esta está no blogue do Cosme Rímoli, só reproduzo porque fala do "gênio" Luxemburgo, tão decantado por alguns.

Guilherme Beltrão.
Pernambucano.
Administrador de empresas.
Vice presidente de futebol.
Na sua rouquidão se traduz a voz do Sport Recife.
E é ela que alerta e acusa em entrevista exclusiva ao blog.
"Não quero transformar em guerra os dois jogos contra o Palmeiras pela Libertadores.
Só que acabou aquele tempo que time do Nordeste era roubado, desprezado pelas equipes do eixo Rio-São Paulo.
O Sport Recife quer e pretende pagar todas as despesas para ter árbitros estrangeiros contra o Palmeiras.
Por que na bola, o Sport não perde para o time dirigido pelo decadente Luxemburgo.
Os jogadores do Palmeiras têm alto nível, mas ele é péssimo.
Só a imprensa de São Paulo não vê que ele está caminhando para o final de carreira.
Perdeu a credibilidade.
Ele é o homem mais criativo para explicar derrotas no Brasil.
Ou são os jogadores do próprio time, ou a comida que o time comeu, ou o árbitro.
Ou é a pressão da torcida adversário.
E esse sujeito vai tremer na Ilha do Retiro.
Pela força do nosso time.
E pelos gritos dos nossos torcedores.

23 comentários:

Glauco disse...

Botou mais lenha na fogueira, mas concordo com boa parte do que ele disse sobre o Luxemburgo.

Olavo Soares disse...

Ridícula a declaração do cara (não na parte sobre o Luxa) e a postura que a diretoria do Sport tem adotado desde o ano passado. Estão "etnizando" o futebol, criando esse papo do "Nordeste contra tudo e contra todos". Foi o que rolou ano passado na decisão contra o Corinthians, e é o que se repete agora.

Isso não faz bem pra ninguém.

Tiago Aguiar disse...

Olha, para quem nunca sentiu descriminação, é sem sentido. Mas o caso, é que se cavarmos um pouco a história deste time chamado Sport, perdeu uma semifinal de Brasileiro 82 de maneira tragi-comica.
Enfim, quando o Sport ganhou do Colo Colo, era o Colo Colo fraco. Quando o Colo Colo ganhou do Palmeiras, o que a grande imprensa disse?

Vocês sabem quais foram as declarações de luxemburgo? Que ao exigir arbitro estrangeiro (da mesma forma que o Gremio fez contra o Santos de Luxa em 2007), o Sport estaria criando "clima de guerra". Por que? Ó duvida cruel...

E com o que se gasta, este tal IWL, que está falido, e nada paga a seus palestrantes?

Mistérios da meia noite!

Olavo Soares disse...

Tiago, torço para um time que perdeu uma final de Brasileirão (1995) também "de forma tragicômica". A questão é que se formos colocar qualquer erro de arbitragem, ou mesmo as sacanagens deliberadas, como fruto de preconceito, discriminação ou sei lá o quê, a coisa fica complicada. Melhor não acompanhar futebol.

Tiago Aguiar disse...

Olavo!
O que é o IWL?
Se não paga para os arbitros palestrarem, paga para quem?
Tudo muito mal contado...
E Luxemburo é o santo da estória! kkk
Qual a idade dele mesmo?

Leandro disse...

Depois da final da Copa do Brasil do ano passado, estou convicto de que, realmente, "acabou aquele tempo que time do Nordeste era roubado".
Agora os times de lá é que roubam.

Paulo Azevedo disse...

O que Beltrão faz não é colocar o Nordeste contra o resto: é apenas revelar o que os "vencedores" preferem ignorar e tratar como um mero engano nas suas versões da história. Não "etnizamos" nada - só mostramos que existe futebol fora do Rio/São Paulo.

Luxemburgo é uma piada, não um técnico de futebol.

A imprensa paulista/nacional transformou o jogo Sport x Palmeiras numa guerra. Os resultados ao longo dos últimos anos reforçaram esse "espírito". Porém, para nós é só mais um jogo. O desespero/medo não rodeira a Ilha do Retiro.

Quando o Palmeiras SE CAGOU aqui no ano passado (e não foi culpa da comida) a opinião mais lúdica foi do goleiro Marcos. Alguém lembra? ("Queria ver o Boca jogando aqui pra ver o que é pressão). Luxa não aguenta pressão? Pede pra CAGAR e sai!

Não chorem, trabalhem! Estrelismo não ganha jogo.

Thalita disse...

O Luxa está mesmo virando piada. Se o Palmeiras realmente não se classificar para a segunda fase da Libertadores vai ficar difícil pro "gênio". Torço duplamente para que isso aconteça, rsrs
Vai Sport!

Marcão disse...

Essa polêmica toda é por conta do título do Sport sobre o Corinthians, o que acirrou os ânimos entre paulistas e pernambucanos. Mas concordo com a maioria das críticas contra o Luxemburgo.

olavo disse...

Opa, não tenho nenhuma procuração pra defender o Luxemburgo. Pelo contrário, sou mais é atacar mesmo! Aliás, a mesma coisa vale pro Palmeiras. Quero é que o Sport meta dois fumos no alviverde, e que o Palmeiras caia fora da Libertadores logo de cara.

Aliás, o Sport tá no meu coração desde o ano passado, quando ganhou a Copa do Brasil em cima do Corinthians.

Não sei vocês, mas eu, particularmente, não dou a menor bola pro meu estado quando o assunto é futebol. Quero mais é que Corinthians, Palmeiras e São Paulo se danem.

O que estou dizendo é que criar um clima "étnico", apelar pra questões de preconceito, e etc., não é algo que traz benefício algum ao futebol. O Sport encantou no ano passado porque jogou bola e sua torcida deu show, e não porque "resgatou o orgulho nordestino" ou qualquer coisa que o valha.

Tiago Aguiar disse...

a questão, precípua, é se existe preconceito regional. se uma equipe é tratada da mesma forma, diante de sua região.

não vejo beltrão na BAND, só um punhado de puxa sacos de WL (os mesmos de sempre).

nõ tem nem direito de algo dizer?

Aliás, quem se informar perceberá que quem começou foi WL.

Mas parece que não. É a imprensa isenta e sem "regionalismos".

Acorda!

Fabricio disse...

O Sport ganha esse jogo do Palmeiras. O Palmeiras é eliminado. Nos próximos 20 jogos entre ambos o Sport ganha todos.

Não vai nem passar perto de mudar o fato que o Sport é um time PEQUENO e o Palmeiras é um time GRANDE.

Ano passado o Sport ganhou a Copa do Brasil em cima do corinthians, que havia acabado de ser rebaixado. Criou-se um clima de guerra idêntico ao que se planeja criar agora. Da mesma forma, o Sport continua PEQUENO e o corinthians continua GRANDE.

Mais uma coisa, é engraçado ver que as declarações de torcedores e dirigentes de tal time são recheadas de emoção, com pouca ou nenhuma inteligência.

O Sport vai fazer do jogo uma guerra, está tentando fazer uma burrada sem igual querendo mudar a arbitragem (como já comentei no post sobre isso aqui mesmo), enquanto para os palmeirenses, é mais um jogo.

Resumidamente falando: a opinião minha (e de 100% dos palmeirenses que conversei a respeito) é que de fato, poderia ser qualquer time. Temos de ganhar para aumentar as chances de classificação. Não muda em nada o fato de ser justamente o Sport, time pelo qual, nós geralmente "cagamos e andamos".

Observe que, por mais que as palavras aparentam ser pesadas, o que quero aqui não é menosprezar, mas sim dizer que é apenas indiferença. Ganharam do corinthians ano passado e nós adoramos. Foi uma das alegrias do ano passado, com certeza. Agora vão jogar contra a gente, legal, vamos ver o que vai dar. Fora isso, não me preocupa em nada. Não chega a ser um Bragantino, asa negra do Palmeiras, ou um vitória, que nos rebaixou e nos deu uma goleada histórica em casa.
É o Sport, que eliminou o Palmeiras ano passado tal como foi eliminado pelo mesmo Palmeiras em 98 na Copa do Brasil e em 2003 na Série B. Que ganhou os últimos não sei quantos jogos do confronto, conseguindo a incrível marca de 8 vitórias na história do confronto(só uma a mais do que o número de empates). É pura e simplesmente, o Sport.

Thalita disse...

querer mudar a arbitragem é burrada? Só torcendo para o palmeiras pra falar isso...

Fabricio disse...

Mais uma coisa. Sobre o Luxemburgo. Eu não doi a mínima pro que ele diz, pra quem o instituto dele paga, pra quem puxa o saco dele ou não.

O fato é que ele é o técnico hoje, como foi outras vezes. Nos tirou da fila, ganhou 2 Brasileiros (mais do que o meio título do Sport de 87), e mais 3 campeonatos estaduais. Dirigindo bem o time, o resto não importa.

E digo mais. Se chegássemos para os dirigentes e torcedores de qualquer time do país oferecendo como técnico Nelsinho ou Luxemburgo (por exemplo se fosse o Sport, no momento em que o Nelsinho foi contratado). Qual seria o preferido? Bom, como quero imaginar que ninguém aqui é hipócrita, não precisam responder.

Fabricio disse...

Thalita, procura o post e meu comentário. Deu pra perceber que você não entendeu.

Glauco disse...

O número de linhas que se gastou pra atacar e menosprezar o Sport aqui mostra que a "indiferença" palmeirense em relação ao time é balela pura.

Enquanto o WL estava no meu time, me importava sim com o que ele fazia, até porque é ilusão achar que isso não interfere no trabalho dele ou na rotina do clube o qual ele dirige. E se o próprio clube depois tem que aguentar e pagar pelos erros do "gênio", algo está errado. Aliás, se título fosse critério exclusivo pra avaliar um trabalho, os palmeirenses deveriam ser gratos ao Mustafá, pelo mesmo motivo que agradecem ao WL. Tirou o time da fila, ganhou título e numseiquelá... Por conta desse tipo de pensamento que clube grande acaba caindo pra segundona.

No mais, a arrogância dos argumentos mostra que a reclamação do presidente do Sport e dos torcedores é mais que justa.

Fabricio disse...

Um parêntese: (Quanto ao Mustafá, ele teve pouca participação na saída da fila. Não foi ele quem fechou o contrato com a Parmalat e, convenhamos, qualquer um lá ganharia tudo o que ele ganhou. Só que ele minou o contrato e não resguardou o clube quando teve a chance na época das vacas gordas. Aí a vaca foi pro brejo por culpa dele sim. E não do Luxemburgo.)

Bom, mas vamos ao que interessa.

A minha indignação é com esse papo furado de colocar a culpa na imprensa de os times do eixo Rio-SP serem considerados melhores que os do Nordeste. Parece que a gente é "idiota" de acreditar nisso porque a impresa daqui passa essa imagem.

Só que se esquecem que os times daqui são mesmo melhores que os de lá e isso NUNCA vai mudar. Palmeiras, corinthians, Flamengo, Santos, São Paulo, Vasco, serão sempre grandes e Sport, Vitória, Náutico, Paysandu, serão sempre pequenos.

Daí o Paysandu ganha do Boca, o Sport ganha do corinthians e o Vitória rebaixa o Palmeiras e por causa desses raros jogos, tudo mudou. Os de lá passam a ser mais fortes e blá blá blá blá blá...

Ouvindo isso, vamos lá e falamos que foi apenas um jogo, que se analisarmos a história toda os times do eixo são melhores. Só que temos que aguentar ouvir de novo que "isso é a imprensa que faz vocês acreditarem" e mais blá blá blá.

Isso cansa. Na boa, isso cansa de verdade.

Olavo Soares disse...

Acho que o que o Fabricio quer dizer é o seguinte: sim, existem times maiores que os outros. E, sim, isso se deve ao futebol por eles praticados. Questões regionais-sociais-políticas-culturais influenciam? Sem dúvida. Mas, sozinhas, não determinam nada.

Santos, Flamengo, Inter, Cruzeiro são maiores do que Sport, Remo, Goiás, Vitória. Assim como Náutico, Paysandu, Bahia, são maiores do que São Caetano, Ponte Preta, América-RJ.

Precisamos parar de achar que tudo isso se explica por essas questões extra-campo.

Victor disse...

Caros,
eu gostei do texto.

Aliás, gosto dessa "promoção bélica". O que tem de mais?
Eu como espectador, quero ver um jogo onde todos os jogadores querem devorar o adversário.
Quero ver a torcida local fervendo.

Qual o problema em acirrar os ânimos para um espetáculo que em sua essência representa uma batalha campal?

Creio que condenamos isto pela violência que nos cerca, por este falso bom-mocismo que impera. Onde ética é definida por cada indivíduo como lhe convém.

Aproveitemos para ler o texto com a visão de alguém do Nordeste. Sendo verdade ou não, fica evidente que do ponto do observador, o NE e seus times é relegado ao 2º plano.

Engraçado que há quem classifique o futebol como arte, mas tentam entendê-lo como ciência.

****
Lembro de alguns jogos do Sport do ano passado, e não gostava daquele time. Muito violento e com mando em um campo ruim.
Eu torço contra.
Tomara que dê Palmeiras.

Thalita disse...

Só sendo do Rio pra falar isso, hehehehe

Maurício disse...

Eu prefiro evitar as palavras "nunca" e "sempre" nos contextos em que foram usados.

No mais, estamos todos por aqui em São Paulo torcendo muito pelo Palmeiras. Eu particularmente nunca, nunca torci tanto pelo Palmeiras.

Luis Henrique disse...

Nem só de títulos e resultados dentro de campo se faz a grandeza de um clube. Se formos pensar assim, o São Paulo não cabe mais no Brasil, de tão grande que é. Ou um time grande "diminuiria" quando rebaixado. To exagerando, mas no limite é isso o que diz o argumento.

Anselmo disse...

dia de merda de trabalho q nem consegui comentar...

discordo do tbem palmeirense fabrício. O Sport tem torcida pacas, e os pernambucanos estão entre os mais fanáticos torcedores do brasil. ter torcida tbem é fator de grandeza. Além disso, o conceito do que é ser grande varia conforme os comentários por aqui, então fica complicado.

As vitórias recentes do Sport sobre o Palmeiras apesar do suposto favoritismo do time paulista reafirmado sempre pela mídia paulistocêntrica criaram uma rivalidade específica entre os dois clubes. Algo q não tem a ver com um ser grande e outro não.

eu temo pelo jogo de 8 de abril não exatamente porque é contra o Sport na Ilha do Retiro. Em outros tempos, o Palmeiras conseguiu resultados positivos por lá, eu poderia ter mais motivos para otimismo. Só que quando a partida é tem Luxemburgo e Nelsinho Baptista em bancos de reservas opostos comandando equipes distintas, o ultimo leva vantagem em número de vitórias. Eu tendo a estender isso pro esquema tático armado dentro de campo, é claro. E isso não tem a ver com jogar bonito, mas com resultado, é claro.

Agora, achar que a diretoria do Sport não quer incendiar o jogo é ingenuidade ou cinismo. Criticar tal atitude, eu diria q tbem se enquadra nas mesmas possibilidades. Quem está pressionado na Libertadores? Quem pode se lascar na competição já no próximo jogo? Quem tem que sair para o jogo tendo contra a torcida, clima, gramado alto e tudo contra? Pressão neles, ué?
(note-se que eu não estou sugerindo responsaveis por resultado adverso nos moldes de Luxemburgo, tô falando do que significa ser visitante e precisar ganhar um jogo difícil, só isso.)

Se a diretoria tem ou não razão? como o objetivo é incendiar o jogo mais do que qqr coisa, tem razão. A ferramenta foi apontar um conflito de interesses envolvendo atividades paralelas porém mto próximas ao universo de trabalho do Luxemburgo. Quem se expõe, segundo o Conselheiro Acácio, fica exposto, né? Difícil tirar a razão.

Sobre o Colo colo, vale lembrar que só pararam de apontá-lo como o mais fraco do grupo por aqui depois que os chilenos ganharam da LDU.