Destaques

sexta-feira, maio 09, 2008

Santos garante vaga nas quartas-de-final

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook



O Santos, que para muitos cronistas boleiros não era favorito para superar o Cúcuta, repetiu o resultado que havia conseguido na Vila Belmiro. Com gols de Kléber Pereira e Lima, a equipe não encontrou dificuldades para superar o clube colombiano em sua casa.

Já havia sido escrito aqui que o Cúcuta teria que sair de suas características defensivas, de quem joga com duas linhas de quatro atrás, para tentar vencer o jogo por dois gols de diferença. Tentou e deu espaços para o Santos, que foi novamente aplicado na marcação, com Adriano anulando o camisa dez Macnelly Torres e Betão pegando o atacante Urbano.

Além de marcar firme no meio, o Peixe chegava com rapidez ao ataque, com Molina armando o jogo, mais solto. Aos 12 minutos, já tinha criado três oportunidades de gol e dominou todo o primeiro tempo até abrir o placar com Kléber Pereira aos 40.

Com a vantagem de poder tomar três gols, o Peixe deu o tiro de misericórdia
aos 7 do segundo tempo, com o recém-contratado Lima (ex-Paraná em 2007 e destaque do Juventus no primeiro semestre), que já havia marcado em sua estréia na partida de ida. A partir dali, o jogo ficou nos pés peixeiros que, mesmo assim, manteve a concentração e a pegada. Após os 30 minutos da segunda etapa, a partida praticamente acabou, com um Cúcuta entregue e o Alvinegro perdendo inúmeras chances de gols seguidas.

Uma classificação inesperadamente tranqüila. A opinião de Kléber Pereira ao fim do jogo explica: "Foi fácil porque fizemos ficar fácil. O Cúcuta tentou jogar, mas nossa equipe correu muito mais e mereceu o resultado". É assim esse Santos nada brilhante mas que, junto do São Paulo, parece ser o time brasileiro com mais cara de Libertadores em 2008.

As quartas

E assim ficaram as quartas-de-final do torneio continental, após a outra partida de ontem em que o San Lorenzo, com dois jogadores a menos, empatou em 2 a 2 com o River Plate em pleno Monumental de Nuñez e assegurou um lugar nas quartas. Como em 2007, cinco segundos colocados avançaram contra três primeiros na fase de grupos. A tabela dos confrontos:

Boca Juniors (ARG) X Atlas (MEX)
São Paulo X Fluminense
San Lorenzo (ARG) X LDU (EQU)
América (MEX) X Santos

O cruzamento normal das semis seria entre o vitorioso do clássico triolocor contra o vencedor de Boca e Atlas. Mas, caso o Santos se classifique, os brasileiros terão que jogar contra si já na semifinal, como no ano passado, para evitar uma final com equipes do mesmo país.

Depois de Flamengo e River Plate, alguém tem coragem de arriscar palpites para as quartas?

6 comentários:

Benedito disse...

Tá pintando um time brasileiro na final da Libertadores. O Santos, que não tem um grande time mas está jogando direitinho, deve passar pelo América, que tem um time fraco e só ganha de novo se o Sobrenatural de Almeida entrar em campo... Assim, uma semifinal será entre o Peixe e um Pó de Arroz. Acho que o Santos vai ficar por aí. Para a outra semifinal, aposto nos argentinos, apesar de que a defesa do Boca está meia-boca...

Anselmo disse...

Pra mim, as quartas de final da Libertadores estão fáceis pra se palpitar.

Não se trata de favoritismo nem de prever reviravoltas. É só palpite mesmo.

Acho que o América não passa do Santos, que o São Paulo ganha de 1 a 0 no Morumbi e empata em 2 a 2 no Maracanã. O Boca vai pastar pra passar do Atlas, mas avança. E a LDU vai tirar o San Lorenzo, pra assegurar a representação equatoriana no torneio continental.

Vão ser jogos bons esses das quartas de final da Libertadores.

Isso significaria uma semi-final brazuca, nos meus palpites.

O interessante é que é possível ter dois brasileiros e dois argentinos nas semi. Mas se tiver dois mexicanos, não vai ter outra dupla nem de brazucas nem de argentinos.

Por fim, os 3 brasileiros significam supremacia verde e amarela nas Américas?

Marcão disse...

Depois de Flamengo e River, uma final entre Atlas e LDU não me surpreenderia.

Glauco disse...

Pra piorar a hipótese do Marcão, só se o Atlas nessa final com a LDU for campeão e o vice ir representar a América do Sul no Mundial...

Marcão disse...

...e vencer o clube europeu, de goleada!

Nicolau disse...

Pra continuar na tese da zebra, naõ venceria o europeu, mas o time da África. E isso seria legal. A tese da zebre tem meu apoio.