Destaques

quinta-feira, outubro 23, 2008

Paradinha or not paradinha: deu Argentinos

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

É verdade que foram dois gols anulados. Um não marcado, outro que pede a leitura do post até o final. Mas o retrospecto não evitou o placar no final da partida: 1 a 0 para os visitantes do Argentino Juniors.

Pior do que perder em casa é ter dois expulsos nos últimos minutos (Evandro e Gladstone) em jogadas que indicam descontrole emocional. Pior do que isso é, passado o apito final, ver Léo Lima desgovernado, segundo o repórter de campo da TV Bandeirantes Fernando Fernandes, começando briga com os adversários. O GloboEsporte fala em soco em Escudero, o autor do gol.

Léo Lima x Escudero
Deve ser difícil para o Léo Lima saber que a bola entrou em sua cobrança de falta aos 14 do segundo tempo na partida seguinte ao pênalti nonsense do último domingo. Ainda mais ver o árbitro invalidando a paradinha de Diego Souza, advertindo-o com cartão amarelo e deixando barato o goleiro se adiantar torridamente para defender a repetição da cobrança.

É para deixar bravo.

Mas dois expulsos e provocar confusão no fim em jogo em casa? Bem mais feio.

No dia 5 de novembro tem o jogo de volta.

Paradinha
Comentaristas de arbitragem consideram que pode, mas prefeririam que houvesse recomendações mais detalhadas. A Comissão Nacional de Arbitragem liberou a finta, desde que não seja desleal. Mas se ultrapassar o limite entre as malandragens saudável e malédica, é atitude antidesportiva e passível de advertência.

Trocando em miúdos: quem tem o apito decide. Sinto muito, e pode xingar.

8 comentários:

Rafael Evangelista disse...

pois é, meu caro, mas a adiantada foi monstruosa.

Glauco disse...

A falta de padrão na arbitragem é algo bizonho. Fora do Brasil, você vê que os árbitros não costumam voltar os lances em que o goleiro se adianta, vide o Rogério Ceni na Libertadores. Mas por aqui volta e meia alguém manda voltar.

Já o lance da paradinha é talvez o mais bizarro, já que a tal interpretação dá margem a praticamente qualquer coisa. Haja poder de leitura de pensamento.

Marcão disse...

Eu acho que, pra não dar confusão, a paradinha tem que ser proibida. Não pode e acabou. Sobre o adiantamento do goleiro, custa muito os dois bandeiras ficarem postados cada um numa das linhas da grande área onde elas encostam na linha de fundo, na reta das traves? Se o cara se adiantar, volta a cobrança quantas vezes quiser.

Nicolau disse...

Sei lá, deixa dar paradinha e deixa o goleiro se adiantar, ou vice-versa, não faz tanta diferença assim. Só acho que deveriam esclarecer a questão, que rende discussões muito chatas.

Fabricio disse...

Apenas lembrando que teve a bola que entrou e o gol não foi validado.

Guilherme disse...

Será que não estava na hora dos times brasileiros estudarem um pouco a arbitragem sul-americana? Quem garante que na Colômbia a paradinha não foi proibida. E outra coisa, SÓ no Brasil se marca adiantada de goleiro, em mais nenhum lugar do mundo! Salvo raríssimas exceções!! To pra ver o Peter Chech (é assim que escreve?) pegar, ou tentar, um pênalti sem se adiantar!

Anselmo disse...

eu sei que foi monstruosa a adiantada, que a paradinha poderia ter sido ignorada... mas achei mto feio ver meu time ter dois expulsos e o Léo Lima trocar (ou distribuir, sem esperar nada em troca) tapas no final.

Só isso.

Pensamentos, Fatos e Sentimentos. Meus e do Mundo. disse...

Um assalto à mão armada. Mais um! Vide Palmeiras x Ipatinga 2007, Palmeiras x Boca 2001, etc.

Em que pese o descontrole emocional dos nossos jogadores que caíram na velha catimba argentina, que sirva ao menos de lição para a próxima Libertadores, né, Luxa?

Agora que mandem os reservas dos reservas pro jogo de volta, e cabeça só no Brasileiro!