Destaques

terça-feira, novembro 25, 2008

O clube onde Pelé nasceu para o futebol virou supermercado

Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Facebook

Fiquei sabendo essa semana que o Bauru Atlético Clube (BAC) fechou as portas em junho deste ano. Mais grave: virou supermercado. Com isso, o palco do nascimento para o futebol de um certo Edson Arantes do Nascimento, em 1953, ficou na memória de quem conheceu o local.

A falência do Baquinho foi um processo longo que se arrastou até as vésperas de completar 90 anos. Já na década de 60, o campo foi dividido para construir piscinas, apostando na parte social quando, hoje, o que dá dinheiro é justamente o futebol. Nada melhorou, a crise apertou e fecharam-se as portas.


Na foto, o escrete do Baquinho, com Peé sentado sobre a bola

O filho de Três Corações nasceu em 1940, mas se mudou com os pais para a cidade no interior de São Paulo quando tinha cinco anos. Aos 13, estava no BAC. Dizem ter feito partidas pelo Noroeste antes de ir para o Santos. Constam relatos até de jogador-mirim até fugiu do vestiário antes do jogo para comer amendoim.

Divulgação
Hoje, no lugar dos primeiros dribles deve estar a gôndola de extrato de tomate. Com um pouco de sorte, a seção de material esportivo. Com mais sorte, a de cachaça (foto), mas isso já é elocubração. Nada contra o supermercado que, ao menos, parece ter a intenção de montar um memorial ao finado Baquinho. Será que a Fifa ou a CBF deveriam ter zelado pelo local?

7 comentários:

Glauco disse...

Apóio a moção de que a Fifa deveria zelar pela sede do Baquinho como também, por extensão, dou meu apoio à participação fixa do Santos, clube que projetou Pelé para o mundo, na Libertadores e no Mundial todos os anos, além de um salvo-conduto para que nunca seja rebaixado nas competições das quais participa.

Se marcar, o Marcelo Teixeira vai defender isso como bandeira de campanha nas próximas eleições...

Olavo Soares disse...

Sem mais a dizer, assino embaixo.

Marcão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcão disse...

O próprio estádio onde o Pelé marcou seu primeiro gol como profissional, em Santo André (SP), já não existe mais. No futuro, quando o Pelé morrer, o pessoal vai se preocupar em ir atrás dessas histórias e não vai achar mais nada. Lamentável.

Anselmo disse...

se tudo correr bem, vão achar pelo menos o futepoca.

mas, Glauco, tem certeza de que vale a pena propor plataforma eleitoral pro Marcelo Teixeira?

8ITO SHOP disse...

Que decepção chegar e ver o supermercado no local do campo do BAC.... FIFA , CBF e PELÉ poderiam ter evitado isso... Uma vergonha

zzyytt disse...

nmd
kobe 9
yeezy
jordan shoes
kobe byrant shoes
nike sneakers
air force 1
adidas ultra boost
hermes online shop
john wall shoes